15 de dez. de 2018

O que é exorsexismo

Não acho que preciso colocar aviso de conteúdo porque o título já é o próprio aviso. Sim, vou falar melhor sobre a opressão específica contra pessoas não-binárias. Parece que muita gente - especialmente cis - ainda não entendeu a extensão do exorsexismo.

Por esse conceito resumido, acredito que não preciso dizer que, de uma visão geral, dizer que pessoas não-binárias não existem, invalidá-las de qualquer forma, e aplicar a elas a lógica cissexista de "nascer homem/mulher" são atitudes exorsexistas.

Mas exorsexismo engloba muito mais que isso. Também inclui:

- implicar com identidades menos conhecidas/mais específicas/"esquisitas", achando que a pessoa tem que "facilitar" para ser entendida;

- exigir que pessoas n-b expliquem seus gêneros para assim decidir se são ou não válidos;

- afirmar que gêneros não podem ser influenciados por corporalidade, cultura, ou experiências de vida;

- dizer que pessoas n-b terão sempre "leitura de homem ou mulher";

- ditar como pessoas n-b devem parecer/se apresentar/se vestir pra "provarem" sua identidade;

- afirmar que só podem existir identidades n-b centradas em homem-mulher ou nas concepções comuns de gênero (que só é possível ser: agênero, gênero neutro, andrógine, bigênero H/M, ou gênero-fluído H/M);

- dizer que identidades relacionadas com os gêneros binários "reforçam estereótipos";

- duvidar que a pessoa pode ser não-binária por achar que ela apenas não se reconhece nos estereótipos e papéis sociais de homem e mulher;

- achar que falar de não-binariedade vai confundir as pessoas e ainda "torná-las não-binárias por engano" (como se isso também fosse algo ruim);

- fazer pessoas n-b de mascote quando elas não concordam com determinadas identidades e/ou neolinguagem para assim legitimar essas atitudes;

- achar que está incluindo pessoas n-b quando usa as linguagens "feminina" e "masculina" juntas (ex: todas e todos).

Não aceitar/respeitar neolinguagem ou mesmo ter relutância pra usá-la também é exorsexismo. Mesmo que neolinguagem esteja acessível a pessoas cis, gênero designado e linguagem designada são questões intimamente ligadas e parte do cissexismo.

A ideia de que não pode existir mais de duas opções de linguagem não deixa de ter um viés que nega a possibilidade de mais qualidades e manifestações além de feminine e masculine. A neolinguagem por si só é um mecanismo que garante a validação não-binária.

O foda é que toda essa onda de invalidação das identidades e experiências e das linguagens só fazem pessoas não-binárias se esconderem. E mais e mais ficamos recluses a espaços virtuais onde podemos ser nós mesmes e sermos tratades decentemente. Por isso que tem tanta gente lá no Tumblr (que agora está ameaçado). Mas quem parou pra pensar nisso, né?

Tenho uma sociedade inteira pra me invalidar e me maldenominar. Pessoas próximas que dizem gostar de mim fazem isso. Pessoas nas redes sociais que visualizam e/ou curtem postagens que falo sobre isso também cometem essas coisas. Na boa, falando por experiência e na terminologia popular: é de cair o c* da bunda!

Podemos falar nossas vivências, fazer vídeos e textos didáticos, procurar explicações completas, até mesmo recorrer a apelos como esse. Mas, sinceramente, cansei de tentar convencer as pessoas a respeitarem a não-binariedade. Se tudo isso aqui não te convenceu, talvez você esteja no lugar errado e não seja uma companhia indicada para pessoas não-binárias.

Não é errado não entender e fazer perguntas para tirar dúvidas. O errado é estar sempre tentando invalidar a pessoa. Não sejam exorsexistas de merda. Paz.



Nenhum comentário:

Postar um comentário